quinta-feira, 27 de abril de 2017

Prefeito de Pinheiro anuncia como obras, prédios já existentes e pintados com cal pela atual gestão.

No próximo dia 1º o prefeito da cidade de Pinheiro que ainda está de férias mundo a fora, afirma que irá entregar no mínimo 11 obras de sua gestão em apenas 120 dias a frente do executivo.
Mesmo sem ter feito um alicerce, ter levantado ou rebocado uma parede, genesinho considera como obra, a simples pintura de paredes com puro cal.
Na verdade não se trata de reinauguração, mas de apenas reabertura de prédios onde funcionavam serviços de suma importância a população que estavam em pleno funcionamento e estão fechados desde o dia 1º de janeiro pelo atual prefeito.
Todos os prédios que foram pintados pelo prefeito, Luciano Genésio, são obras do ex-prefeito da cidade, Filuca Mendes, ao longo de 12 anos de administração.
Samu, Cap (agora CEMP), Rodoviária, Restaurante Popular, Laboratório Central e outros, são méritos do ex-prefeito, Filuca Mendes. O prefeito da cidade, Luciano, que até o momento não deu inicio a nenhuma promessa de campanha e nunca iniciou uma obra em 120 dias se realiza no dos outros, ou melhor, nas obras dos antigos gestores.
Pinheiro Conectado, Alô Bebê, Feira Municipal, Matadouro Municipal, Aterro Sanitário, Fábricas da Itaipava e Colchões além de outras promessas de campanha, ficaram apenas no discurso.
Gnesinho no aeroporto internacional de Guarulhos na Grande São Paulo
O novo prefeito ostentação do maranhão, foi flagrado na manhã desta quinta-feira, 27, no aeroporto internacional de Guarulhos na Grande São Paulo. Ainda de férias depois de 100 dias sem fazer nada a frente do executivo municipal, o prefeito deve curtir mais um lugar paradisíaco antes de voltar para sofrida Pinheiro que sofre com o descaso do poder público municipal.

ABSURDO: Requião confessa que projeto de abuso de autoridade é para atacar Sérgio Moro

De acordo com informação de O Antagonista, o PSDB disse que só vota a favor da Lei do Abuso de Autoridade se Roberto Requião aprovar uma emenda eliminando o crime de hermenêutica.
O então relator do projeto, Roberto Requião, respondeu, de acordo com O Globo:
“Não vou aprovar emenda nenhuma do PSDB. Vão à puta que pariu! Que votem contra, e no dia seguinte o Moro prende todos eles se o projeto não for aprovado. Eu fiz a minha parte. Estou de saco cheio".
Roberto Requião confessou que a única finalidade de seu projeto é impedir que "o Moro prenda todos eles".
Ou seja, o projeto não é para evitar o abuso de autoridade, mas sim atacar o juiz da Lava Jato. 

Estudantes de Medicina da UFMA, campus Pinheiro, protestam na capital contra precariedade do curso

Na manhã desta quinta-feira (27), os alunos vieram para o campus do Bacanga cobrar soluções da reitoria; Protesto deixou trânsito engarrafado
Um grupo de estudantes do curso de Medicina da Universidade Federal do Maranhão, do campus de Pinheiro, realizou no início da manhã desta quinta-feira (27), um protesto em frente ao campus do Bacanga, em São Luís.
Os estudantes cobram, da reitoria da universidade, melhorias na infraestrutura do prédio do curso em Pinheiro que, segundo eles, está inacabado. Além disso, os acadêmicos pedem professores e livros para os estudos. “Pinheiro também é UFMA e nós queremos aulas. No nosso campus não tem professor, pois, quando há concurso, nenhum professor da área médica quer vir para a cidade, porque o piso salarial é muito baixo, um pouco mais de R$ 2 mil”, relata um dos estudantes.
Essa não é a primeira vez que os estudantes reclamam das más condições do curso.
Outro motivo de reclamação dos acadêmicos de Medicina de Pinheiro foi uma mudança no projeto pedagógico do curso, que, segundo os estudantes, a UFMA simplesmente aceitou sem fazer nenhuma objeção. Com isso, vários alunos terão que repetir o período.
Os acadêmicos, utilizando cartazes com as reivindicações, interditaram a entrada do campus do Bacanga por várias horas, depois, seguiram para ao prédio da reitoria da universidade. Segundo os estudantes, eles só vão sair do local quando forem ouvidos e tiveram seus pedidos atendidos pela administração da UFMA. “Vamos ficar aqui quantos dias forem necessários”, afirmam os manifestantes.
Por causa do protesto, o trânsito ficou completamente congestionado do Terminal de Integração da Praia Grande até a UFMA.
Em alguns trechos da via, motoristas chegaram a subir no canteiro central para fugir do engarrafamento.
Imirante.

Detalhes da audiência que pode ocasionar cassação do prefeito Jadilson, em Mirinzal

Ocorreu na tarde de ontem (25), no Fórum Eleitoral da cidade de Guimarães, a audiência que faz parte da investigação que apura a influência da prisão de Amaury Almeida para o processo eleitoral de 2016, que poderá causar a cassação do prefeito Jadilson, levando a novas eleições na cidade de Mirinzal.
Foram ouvidos os principais envolvidos no caso da prisão por suposto homicídio cometido por Amaury, além das demais testemunhas de ambos os lados. O ex-prefeito Amaury Almeida, bem como Jadilson e Derson, não se pronunciou.
Também foram ouvidos o delegado Jorge, aquele que prendeu  Amaury, o promotor Eleitoral em exercício, Leonardo Modesto, e o investigador Domingos Rabelo, que anunciou ao delegado Jorge que Amaury teria cometido o crime.
Logo no início, o advogado de Jadilson, Souza Augusto, pediu que o numero de testemunhas de Amaury fosse reduzido, contando com o apoio do promotor em  exercício. O pedido foi negado pelo pelo juiz, mantendo as 12 que estavam inscritas.
A defesa de Jorge, Leonardo e Domingos, já citados, quiseram que seus clientes pudessem dar depoimento pessoal inicial, mesmo não sendo solicitado pela defesa de Amaury – sendo interrogada quanto à sua postura quanto a aceitação – recusado tanto por ela, quanto pelo juiz.
Veja abaixo detalhes dos depoimentos:
  • Leonardo Modesto (promotor)
Destaca-se do depoimento do promotor que estava em exercício durante prisão de Amaury, que o mesmo disse ter sido acordado pela manhã do dia 2 de outubro de 2016  – dia da eleição – com mensagem da juíza Michele alertando-o sobre potencial compra de votos e “confusão” que teria acontecido em Mirinzal com Amaury.
Ainda foi dito pelo promotor que ele não deu ordem de prisão a ninguém, somente acompanhou a operação para ver do que se tratava – parece que não tinha o que fazer. Disse que não sabia o motivo da prisão e, depois de feita, seguiu para outro município, sem se importar com o caso.
Nota: Leonardo foi muito inconstante e inseguro nas respostas, jogou a culpa na policia de Mirinzal, e não parecia ter controle na qual estava diretamente inserido.
  • Delegado Jorge
Destacamos do depoimento a insegurança nas respostas por parte do mesmo. Disse que foi avisado pelo investigador Rabelo que Amaury teria atirado, tendo uma vítima morta e duas gravemente feridas. Segundo ele, a partir desse momento passou a ir em busca de Amaury para prende-lo em flagrante.
Ainda sobre o caso, disse que foi atrás de Amaury desde 1h00min da manhã de domingo (02 de outubro – dia da eleição) e, só não entrou na casa dele por causa da ausência de mandado de prisão. Disse que só encontraram ele [Amaury] no povoado do Gurutil ao meio dia do domingo, por  meio de fontes.
Nota: ao contradito por algumas testemunhas visto que o ex-prefeito Amaury visitou todas a sessões eleitorais e, em todas elas, haviam membros da força policial fazendo a segurança do local e, segundo fontes, muitos até cumprimentaram Amaury.
Ele foi questionado se tinha alguma prova do acontecido para manter a prisão, e disse que não havia, a não ser a palavra do investigador Rabelo que recebeu essa informação por meio do tenente Henrique, segundo ele que informa ser o autor da informação.
O delegado Jorge também foi aquele membro da polícia que deu entrevista para uma rádio de São Luís confirmando o homicídio que Amaury teria cometido na noite anterior ao pleito em Mirinzal.
Disse ainda que só prendeu Amaury e o levou direto para Pinheiro por questão de segurança, dele e de Amaury, e não conduziu o processo, sendo feito pelo Delegado da regional de Pinheiro.
  • Domingos Rabelo (investigador)
Desse depoimento pode-se destacar, também, a insegurança sobre o fato. Segundo o mesmo, ele foi ao local do possível crime, no Santo Antônio, ver uma potencial confusão por conta de apreensão de veículos, após uma denúncia.
Ele disse ainda que prendeu apenas o Hamilton, motorista de Amaury, e não os demais que foram conduzidos como o senhor Marone, o vereador Guilherme, o irmão de Amaury, Cláudio Almeida, Armstrong Lemos e um coronel.
Disse ainda que não viu ninguém morto e que foi ao hospital e viu apenas uma pessoa ferida mas em sã consciência, não morta e nem alvejada por tiros como teria sido o motivo da apreensão de Amaury, tendo como fonte o tenente Henrique.
———————————————————————————
A defesa do promotor Leonardo pediu que o delegado da regional de Pinheiro, Carlos Renato, fosse liberado de prestar depoimento, não justificando o motivo para tal, sendo aceita pelo juiz. Antes, a defesa de Jadilson pediu para cancelar o pedido, mas a defesa de Amaury nada teve contra, sendo então liberado.
As testemunhas de defesa de Amaury foram categóricas em dizer como ele foi preso: sem mandado de prisão, nem flagrante.  A maneira como ele foi abordado, com destaque para a insegurança e nervosismo do investigador Rabelo, que estava incontrolável também foi citada. Duas das testemunhas afirmaram que foi preciso que elas o pedissem calma.
Ainda sobre o depoimento da defesa, a divulgação da prisão de Amaury teria sido feita antes mesmo do fato acontecer, no povoado de Gurutil. Destacaram, também, que outras pessoas [já citadas] foram presas sob orientação do delegado Jorge e do investigador Rabelo.
Algumas testemunhas da defesa alegaram que pessoas mudaram o voto, ou deixaram de votar, após cabos eleitorais do candidato Jadilson divulgarem que ele [Amaury] não era mais candidato. Uma das pessoas que, segundo as testemunhas, fez isso com frequência foi a mãe do vereador Beto, Mara Rúbia.
———————————————————————————
A maioria das testemunhas de Jadilson e Derson, entre elas Flávio Dino e Jeferson Portela, foram apresentadas como “desistência” para prestar depoimento (os advogados desistiram de ouvir elas). O pastor Franklin, testemunha de Jadilson, deu depoimento como informante sendo vedado ser como testemunha por trabalhar atualmente para Jadilson.
As únicas duas testemunhas que foram apresentadas por Jadilson e Derson afirmaram estar no local do acontecido na noite do crime. Uma disse que estava a um metro de Amaury, escondida atrás de um poste, e o outro disse que ele mesmo bateu com um objeto no carro de Amaury – ambos disseram que outras pessoas teriam atirado, não Amaury.
A audiência foi marcada pelo grande movimento de populares mirinzalenses que se organizaram para acompanhar, mesmo do lado de fora, a audiência. Os favoráveis a Amaury foram contabilizados segundo organizadores, para mais de 500 pessoas, que ficaram, muitos, até o final da audiência.
Do lado de Jadilson, apenas os seus familiares e algumas testemunhas que a defesa desistiu de ouvir estiveram presentes. Esses ficaram até o final da audiência, e puderam ser contabilziados por volta de 20 pessoas.
Dados os depoimentos, a audiência se estendeu das 15h00min às 23h30min de ontem (25). A partir de agora, o juiz da comarca de Guimarães terá, aproximadamente, de 15 a 20 dias para dar o veredito quanto ao caso, o que poderá ocasionar cassação de Jadilson e realização de novas eleições.
De  o Mirinzalense

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Cabo Campos defende taxistas e diz que “a concorrência com Uber é desleal”

Uma comissão formada por taxistas esteve na manhã dessa terça-feira (25) na Câmara Municipal em protesto contra a atuação e uso do aplicativo Uber em São Luis. Acompanhados do deputado Cabo Campos (DEM) e da ex-vereadora Luciana Mendes, os manifestantes foram recebidos pelo presidente da Casa vereador Astro de Ogum (PR).
A reivindicação da categoria é que o presidente publique e faça a promulgação da Lei de autoria da ex-vereadora Luciana Mendes aprovada em 2015. A lei proíbe  a atuação e uso do aplicativo Uber em São Luis.
Segundo a ex-vereadora, o prefeito Edivaldo sancionou a Lei que agora deve ser publicada  pelo presidente da Câmara para que seja aplicada no âmbito municipal  “Esse projeto já voltou como Lei para essa Casa e aguarda a promulgação do presidente Astro que já sinalizou em favor dos taxistas”, explicou.
“Não somos contra a pluralidade dos serviços sabemos dessa importância. Mas nossos taxistas pagam: placas de taxi, taxímetros, selo, Inmetro, vários impostos e é uma disparidade se a gente for comparar é uma concorrência desleal. Nós queremos garantir os direitos daqueles que já estão há 10, 20, 30 anos lutando para o sustento de suas famílias e esses são os taxistas de São Luis e agora também os carrinhos lotação”, justificou o deputado Cabo Campos.
Segundo o presidente Astro de Ogum a prestação de serviços do Uber deve ser suspenso, “A gente sempre atendeu as minorias com muito respeito, nessa Casa, o aplicativo deve ser suspenso até que a empresa se regularize”, explicou.
Entenda o caso 


Ainda no exercício do seu mandato a então vereadora Luciana Mendes teve aprovada pela Câmara Municipal de São Luis e sancionada pelo prefeito Edivaldo um projeto de Lei de sua autoria que proíbe atuação do aplicativo Uber. Sem mandato a ex-vereadora  apoia a causa dos taxistas e o deputado Cabo Campos.
Rose Castro.

Abertura da I Taça Cidade de Futebol Máster de Alcântara teve chuva de gols

No último sábado, dia 22 de abril, a bola rolou na I Taça Cidade de Futebol Máster. Duas partidas deram início a competição, que conta com seis times de veteranos. As redes balançaram e nove gols foram assinalados em duas partidas, uma média de 4,5 gols por jogo. O Cosmo bateu o time do Peru por 2×0 e o MEC foi derrotado pelo Viagra por 3×4. As partidas estão acontecendo no Campo Velho, situado no Forte de São Sebastião.

A competição é organizada pela Secretaria de Esporte e Juventude, com o apoio da Prefeitura Municipal de Alcântara, que tem trabalhado diretamente na preparação do estádio, já visando a principal competição futebolística do município, que é o Campeonato da Primeira Divisão, um dos maiores torneios da região.

Incentivador do esporte local, o prefeito Anderson Wilker (PCdoB) vai trabalhar para mudar a realidade do futebol alcantarense, que foi abandonado nas gestões anteriores, assim como o estádio que foi entregue às formigas. Com a recuperação do estádio municipal, Alcântara vai contar com uma praça esportiva de qualidade.

Para o secretário Hermison Martins, o esporte movimenta a cidade histórica. “O Campeonato de Máster é um incentivo aos atletas, onde a comunidade alcantarense se une ao esporte com a intenção de oportunizar aos talentos veteranos de nossos times, lazer, espírito competitivo, amizade, alegria e saúde ao mesmo tempo” – destacou o secretário.


Já o prefeito, destacou a importância de investir no esporte, principalmente em Alcântara, município apaixonado por futebol. “Mesmo antes de entrar na política, sempre incentivei o esporte local. Só que em nossa gestão, vamos apoiar diversas modalidades, dando oportunidades aos nossos atletas, tanto aos veteranos, quanto aos jovens e juvenis. Vamos aliar esporte e educação transformando em qualidade de vida, diversão e lazer” – destacou Anderson Wilker.

VEREADOR BETO DE RIBÃO – PSD COBRA EXPLICAÇÕES SOBRE ATERROS E CONTRUÇÕES EM ÁREAS ALAGADAS

Usando tempo de bloco o parlamentar Beto de Ribão questionou as razões que estão levando à autorização por parte dos órgãos competentes em liberar o aterro de áreas alagadas do campo da cidade. O vereador relembrou que durante essa semana ele recebeu fotos de construções em áreas dentro do campo e com a fiscalização do CREA/MA – Concelho Regional de Engenharia e Agronomia do Maranhão.
O vereador reforçou aos presentes que atitudes como essas, não passaram despercebidas pela natureza e quando a água descer as ruas altas do bairro da Matriz vai levar na frente o que tiver como aterros, construções…
É necessário um acompanhamento mais de perto por parte desta casa, pois se você for ali ver, vai perceber que quem faz isso não são pessoas sem condição, tem que ter recurso para entulhar e construir baldrames como aqueles. Se for para entulhar sugiro ao governo municipal que organize, entulhe, faças as ruas e doe para pessoas carentes que realmente precisam” Disse o vereador.

Justiça Manda Prefeita de Zé Doca Reintegrar Servidores Públicos Concursados, 'Erroneamente' Demitidos

A Prefeita de Zé Doca, através do Decreto Municipal 008/2017, de 15 de Fevereiro, havia cancelado a nomeação e suspendido o pagamento dos salários de todos os funcionários concursados,  convocados e nomeados em Dezembro de 2016, alegando 'erroneamente' que a nomeação era irregular, por ter ocorrido dentro do período eleitoral,  dentro dos 90 dias antes e após o pleito. 

Ocorre que a Lei abre uma RESSALVA que contempla os concursados aprovados em concursos realizados e homologados antes do início do período vedado, o que é o caso de ZÉ DOCA.

Dessa maneira, os mesmo impetraram ação pedindo a reintegração aos seus respectivos cargos, o que foi prontamente "acatado pela Justiça em medida cautelar"(procedimento intentado para prevenir, conservar ou defender direitos).

a) Decreto Municipal 008/2017
b) Decisão Judicial



LEI 9.504/97
Com base no exposto, damos Parabéns à Assessoria Jurídica do SINDSEP, na pessoa de Edward Geraldo S. Pires e a Exmª Juíza da 1ª Vara da Comarca de Zé Doca, Dr. Denise Torres, pela análise e decisão jurídica, em conformidade com a lei 9.504/97. 👏🏼👏🏼👏🏼

Vamos abrir um parêntese?
Fora o problema supracitado, foi-nos dito que nos últimos 3 meses, boa parte dos sevidores receberam seus proventos completamente errados. Outros, nem receberam.

É como se o responsável pela Folha de pagamentos não soubesse como calculá-la. E, devido essa falta de competência, passaram a ir nas escolas perguntando quem estariam com problemas. Disseram que o problema foi causado pelo próprio Banco. É mole ou quer mais?

Há escolas fechando no turno noturno, como por exemplo, as escolas da modalidadeEJA  e sem previsão para o início das aulas; algumas escolas sem merenda; professores sendo removidos toda semana, sem a real necessidade comprovada, ficando quilômetros distantes de sua residência; dentre outros.

Enfim, boa parte dos servidores municipais de Zé Doca estão trabalhando 'infelizes', devido a falta de comprometimento da Prefeita Josinha Cunha, por não pagar seus devidos proventos, o que poderá problematizar no desempenho destes profissionais e, consequentemente, dos alunos. Afinal, quem gosta de trabalhar sob o "chicote" da tirania; ser demitido sem justa causa; ou trabalhar e não receber seu salário corretamente, em dia?

O descaso do governo Flávio Dino com as estradas da Região da Baixada

Quem pretende ir de Pinheiro até Central e não tiver um carro desses que se usam em rallys, é melhor desistir e procurar outro atalho. São buracos enormes em trechos longos, além de muito lamaçal.
A rodovia estadual parece coisa da década de 80, sem asfalto, expondo motoristas a sérios riscos de morte. Mas na propaganda do governo, as estradas são maravilhas. Mas a realidade é bem diferente do mundo da ilusão.


terça-feira, 25 de abril de 2017

Corregedoria conclui correição ordinária no Juizado e Turma Recursal de Pinheiro


A Corregedoria Geral da Justiça do Maranhão (CGJ-MA) concluiu a Correição Geral Ordinária nos processos do Juizado Cível e Criminal e na Turma Recursal Cível e Criminal na comarca de Pinheiro. Os trabalhos foram realizados em duas etapas, com início no dia 27 de março e conclusão na última quinta-feira, 20.
A correição, presidida pela juíza Márcia Chaves, coordenadora dos Juizados Especiais da CGJ-MA, que seria realizada integralmente no período de 27 a 31 de março, foi interrompida no dia 28 de março pela inspeção realizada nos setores administrativos e judiciais do Tribunal de Justiça pelo Conselho Nacional de Justiça, que ocorreu na mesma data.
A continuidade dos trabalhos correicionais foi retomada nos dias 17 e 18, no Juizado, e de 18 a 20 de abril, na Turma Recursal, de acordo com a determinação da Corregedoria, pela Portaria de nº 1302/2017.
PRAZOS – Apesar da interrupção temporária dos serviços, a correição foi realizada conforme o previsto, com a análise de cerca de cem processos por cada unidade, sendo verificada a regularidade no andamento das ações e o cumprimento dos prazos para julgamento.
“Os trabalhos foram intensos, mas tranquilos. Como a correição abrangeu duas unidades, trabalhamos praticamente em regime de plantão. Iniciamos os trabalhos por volta das 7h30min e encerramos às dez da noite”, informou a juíza Márcia Chaves.
Após a correição, a juíza reuniu os magistrados responsáveis pelas unidades, Lavínia Macedo Coelho e Lúcio Paulo Soares e os servidores para discutir a solução de problemas identificados na secretaria judicial, os quais podiam ser viabilizados de imediato.
Nesse caso, a juíza corregedora comunicou a equipe que a Corregedoria está à disposição dos magistrados e servidores para sanar dúvidas e esclarecer sobre procedimentos que possam melhorar o desempenho dos trabalhos nas comarcas, conforme determinação da corregedora Anildes Cruz.

Pinheiro: prefeito abandona cidade e curte São Paulo, Rio e Miami Beach

Moradores da Rua Cel Raimundo Araújo próximo à Escola Maria Paiva no bairro do Campinho, plantam bananeira na rua esburacada.
Alheio aos problemas do município, o prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio (PP), decidiu tirar férias e viajou para as cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e segundo a boca pequena foi até Miami Beach curtir águas de temperatura agradável e cristalinas do Oceano Atlântico.
O chefe do executivo desfruta das belezas da grande São Paulo e da cidade maravilhosa, e também pode ter se divertido a beça no estado americano da Flórida, curtindo o Show do cantor Wesley Safadão.
Enquanto isso, moradores reclamam da falta de remédios, médicos, ambulâncias, buracos nas ruas. A indignação da população com o descaso da gestão pública é tamanha que em forma de protesto, pela segunda vez, moradores plantaram bananeira em via urbana.
Luciano e o pai, o ex-prefeito cassado, Zé Genésio, foram flagrados no Aeroporto Internacional Galeão no Rio de Janeiro
Enquanto o prefeito e o pai, o ex-prefeito cassado, Zé Genésio, foram flagrados no Aeroporto Internacional Galeão no Rio de Janeiro, rumo talvez a mais um lugar paradisíaco. Moradores da Rua Cel Raimundo Araújo próximo à Escola Maria Paiva no bairro do Campinho, plantam bananeira na rua esburacada.   
Só batendo no peito!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Estudantes do curso de medicina de Pinheiro lançam nota sobre problemas enfrentados no campus da UFMA

NOTA DE REPÚDIO
O Centro Acadêmico de Medicina Pericumã (CAMEP), representando os estudantes de Medicina da Universidade Federal do Maranhão, Campus V, por meio desta publicação, torna pública sua insatisfação com o comportamento omisso por parte da instituição frente aos pedidos de esclarecimento e notas emitidas pelas instâncias maiores (REITORIA E PRÓ REITORIA DE ENSINO), acerca dos problemas existentes e soluções apresentadas, cabendo aqui definir as soluções como sendo de caráter emergencial, dado os problemas somados em um período de mais de três anos, desde a implementação do curso até a entrada da sétima turma.
O curso de Medicina exige planejamento, investimento e estudos pedagógicos para seu funcionamento, e sobre o ideal levantado pelo Programa de Apoio à a Planos de Re estruturação e Expansão das Universidades Federais (REUNI), instituído pelo decreto n° 6.096 de 24 de abril de 2007, integrante do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE), que tem por objetivo ampliar o acesso e a permanência dos acadêmicos na educação superior, juntamente ao Programa Mais Médicos, instituído por medida provisória n° 621, publicada em 8 de julho de 2013, regulamentada pela Lei n°12.871, que objetiva diminuir a carência de médicos em regiões de déficits significativos, sendo aplicado a formação médica no pais, permitiram a implementação do curso de Medicina na cidade Pinheiro, na Universidade Federal do Maranhão, sob a perspectiva de atingir os objetivos tratados nesses dois programas além das Diretrizes de Educação Médica no País, que visam a formação do médico dotado de conhecimento relacionado ao contexto onde ele realiza sua formação e trabalho.
O curso enfrenta dificuldades desde o seu início. Dentre os problemas existentes, temos um quadro que se repete, com intensidade elevada a cada nova turma adentrada, o que, apesar da insistência dos discentes, docentes e coordenação em tornar a instituição ciente, essa postergou a administração de um conjunto de soluções, resultando em um quadro caótico, responsável pela inviabilidade de início do semestre 2017.1, com atraso de mais de um mês mas atividades acadêmicas, e nenhuma previsão de retorno existente. Esse quadro é composto por problemas como:
• CORPO DOCENTE: O quadro de docentes atual ainda não é satisfatório, decorrente do déficit de inscritos nos editais de concursos lançados e pedidos de exoneração dos aprovados após um período assumido. Dentre as razões para tal, estão a região, com dificuldades características que tornam a vinda desses profissionais pouco atrativa, salários baixos, dentre outras. Essa justificativa, pertinente a propostas de implantação do curso de Medicina em regiões do interior do país, torna incoerente a persistência das medidas de solução tomadas anteriormente pela instituição pautadas na legislação do Ministério da Educação, referente às IFES, uma vez que o quadro é extremamente peculiar e se enquadra nas características apontadas pelos dois programas (REUNI e Mais Médicos), tendo assim a necessidade de soluções específicas para esses problemas;
• INFRAESTRUTURA: O prédio, inicialmente vinculado ao curso de medicina, abarca atualmente três cursos, sendo dois integrais (Medicina e Enfermagem) e um noturno (Educação Física), apesar de que pela planta original o prédio teria o total de 8 salas de ensino, referentes aos 8 períodos de Medicina na instituição, tornando inviável a aplicação concomitante dos três cursos. Mais de uma licitação efetiva foi feita para construção do prédio, que nunca foi terminado apesar dos altos investimentos feitos, sendo a última verba destinada a complementação do prédio e sua reestruturação pautada em uma mudança de projeto pedagógico do curso, ainda não validada pela instituição;
• PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO: Uma mudança realizada no início do semestre 2016.2, sem validação total do projeto pedagógico do curso e a aplicação do mesmo para turmas já iniciadas sem consentimento das mesmas, foi feito, comprometendo um semestre inteiro, viabilizando um quadro ainda não esclarecido, sem responsáveis apontados e soluções emergenciais dadas. Módulos em déficit ficaram pendentes e matrículas inviabilizadas;
• VAGAS OCIOSAS: O edital de n°184, liberado pela Pró-Reitoria de Ensino, referente a ocupação de Vagas Ociosas, promoveu uma série de problemas, ocasionando danos significativos, não só aos participantes do processo, os quais sofreram danos psicológicos e financeiros ainda não reparados pela instituição, mas também a própria comunidade acadêmica, que sofre com a indeterminação da instituição em apontar um caminho a ser tomado beneficiando todos.
A partir disso, reiteramos a necessidade das instâncias maiores em se posicionar oficialmente esclarecendo toda a situação, e além disso, apontar medidas a serem tomadas, de forma efetiva e concreta, para solução destes problemas e início das atividades acadêmicas.
Os acadêmicos do curso de Medicina da UFMA, Campus V, enquanto cidadãos e alunos comprometidos com o ensino superior público gratuito e de qualidade, externa esse documento, para ciência de toda comunidade acadêmica e outros que tenham acesso a essa nota, sobre a situação atual do curso de Medicina da UFMA, Campus de Pinheiro.

Loucura. Loucura: Três obras de Filuca pintadas por Luciano serão inauguradas dia 1º de maio.

Loucura. Devaneio. Esperteza? Ou vamos fazer! Se pegar pegou...pelo menos temos alguma coisa para justificar esses 4 meses que não fizemos nada. Essa deveria ser a lógica. Mas, que lógica?

O governo do prefeito Luciano Genésio precisa ser estudado. A pesar do pouco tempo! Isso mesmo. Senão vejamos: em 3 meses decretou estado de emergência sem ter nenhuma emergência. Pois como foi documentado e registado. Tudo. Absolutamente tudo estava funcionando e funcionando muito bem. Mas foi decretado.

Por conta disso, se comprou logo de saída, denúncia feita, só o MP não viu, R$ 1. 600.000.00 (um milhão e seiscentos mil reais) de medicamentos de uma empresa do Piauí investiga. Segundo o vereador Beto de Ribao que apresentou as denúncias no plenário da Câmara, medicamentos e equipamentos nunca vistos.

Logo depois sem nunca ter justificado e mostrado para que e onde seriam entregues e para quem, adquiriu R$ 1.800.000.00 (um milhão e oitocentos mil reais) em livros. Kkkk..isso mesmo seria cômico se não fosse trágico. Os livros nunca chegaram em pinheiro e pelo visto nunca chegarão. Mas pelas denúncias feitas e mostradas na TV, foram comprados.

Não bastasse tudo isso, na Semana Santa. Isso mesmo. O prefeito adquiriu R$ 1.690.000.000. 00 (um milhão duzentos e noventa mil reais) em Peixes. Só que o que foi apresentado na Praça do Centenário, numa carreta que caberia apenas 25 toneladas. Com as denúncias alardearam que seria 40 toneladas, só que o restante nunca ninguém viu. Nem comeu

Quando todos pensavam que isso bastasse e que já tinham visto tudo, o próprio prefeito foi para a TV e disse que aos 100 dias de governo, estava cansado e que precisaria e tiraria 15 dias de férias. O que de fato fez. Dizem que de São Paulo, onde se encontrou com o pai Genésio também machucado, teria ido assistir com a família e amigos, um Show de Wesley Safadão em Miami EUA. Dizem.


Depois de tudo isso, e se não bastasse para os incrédulos pinheirenses, das férias mandou anunciar, depois de ter pintado e colocado letreiros, inclusive mudando o nome do antigo CAP, fará em grande estilo no seu retorno, descansado, dia 1o de Maio dia do Trabalhador, a inauguração de três vultosas obras, todas construídas pelo ex. Prefeito Filuca. O CAP, o Laboratório Central e o prédio da SAMU.  É pra ser estudado ou não? (fotos abaixo)



Pinheiro já conta com Empresa especializada em Administração de Agremiações Partidárias

A Constituição Federal da República Federativa do Brasil de 1988 prevê no art. 17 a obrigação das agremiações partidárias em prestar contas à Justiça Eleitoral.
Essa obrigatoriedade exigida anualmente dos partidos políticos  encontra-se disciplinada no Capítulo I do Título III da Lei nº 9.096/1995 e na Resolução-TSE nº 23.464/2015.
As prestações de contas partidárias referentes ao exercício 2016 tem como data final para apresentação o dia 30 de abril de 2017 (art. 32, Lei 9.096/95).
Pinheiro e Região agora já contam com uma Empresa especializada em Administração de Agremiações Partidárias (Criação de Comissão Provisória, Diretório, Gerenciamento do FILIAWEB e Prestação de Contas Partidárias).
Trata-se da R&M Assessoria Política, que está localizada na Rua Albino Paiva, n° 781 – Centro. Contatos: 98175-3800/98456-1510 – rm.consultoria16@gmail.com.

Prefeito Anderson reúne com Superintendente do IPHAN no Maranhão

A vontade de melhorar a vida da população alcantarense e colocar a cidade histórica na rota do desenvolvimento do turismo no Maranhão, faz com que o prefeito Anderson Wilker (PCdoB), procure órgãos e autoridades estaduais e federais para firmar parcerias que venham mudar de vez a vida da população.
Esta semana o prefeito Anderson esteve em reunião com o Superintende do Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) no Maranhão, Mauricio Itapary, juntamente com Anchieta, chefe do escritório técnico no município de Alcântara. Durante a reunião foi discutido o fortalecimento da parceira ente a prefeitura de Alcântara e o IPHAN para melhorar a visibilidade turística da cidade histórica, já que nos últimos anos houve um distanciamento entre as instituições por falta de interesse da gestão passada.
O prefeito Anderson enfatizou a importância da parceria visando melhorar ainda mais o turismo local, já que Alcântara tem um grande acervo arquitetônico. “Pedimos o apoio técnico na elaboração de projetos estruturantes para Alcântara. Precisamos vender nossas riquezas para o Brasil, assim nossa economia ficará mais aquecida e com o apoio do IPHAN nossa cidade ganhará mais visibilidade” – destacou o prefeito.

Flávio Dino vs Roseana no Próximo ano

Uma disputa que vem se propagando no meio político Maranhense,apesar da crise que se vive há nível Nacional é o possível duelo entre o atual Governador do Maranhão e a ex-Governadora Roseana Sarney,os dois já estiveram em embate e a ex-chefe do  executivo Maranhense não se conforma com a derrota do seu grupo na eleição de de 2014,quando o suplentes de Senador e filho do Senador Lobão ,Edinho amargou uma cachapante derrota para o atual Governador Flávio Dino,o certo é que desde então os Darneys vem trabalhando com o objetivo de retorno ao poder,Roseana teve problemas com a Justiça conseguiu livrar-se e agora ,usa o poder midiático que ainda tem pra torpedear o Governo atual que teve seu nome citado na lava jato,onde segundo delatores (executivos)da ODEBRECHET,tiria recebido dinheiro para as campanhas de 2010 e 2014,Dino fiz que tudo foi legal,mas as mídias Sarneyistas não poupam e estão sempre repetido as palavras do delator que acusa ou cita Flávio Dino,o  certo é que essa situação não deixou de  causar um certo desgaste (incomodo) ao Governador e naturalmente a precipitação da disputa pelo Palácio dos Leões,a globosfera ficou uriçada e até publicou uma tal sondagem eleitoral,onde mostra empate técnico entre os dois Flávio e Roseana.Na verdade esse embate é aguardado,membros cacifados do grupo Sarney,como Lobão Filho ,João Alberto e O Ministro Sarney Filho já declararam que a ex-Governadora vem sim prás disputas.
Outro fato que chama atenção é a mudança de Roseana pra Brasília, onde estaria usando a estreita relação com o Governo do peemidebista Temer para abrir portas aos prefeitos Maranhenses quando vão a Capital da República em busca de ajuda para suas adeministrações,se é ou não verdade só o tempo dirá o certo mesmo é,essa disputa pra 2018 terá ainda muitos lances importantes o que nos resta é aguardar.li algo do Ex-cereador de São Luís o meu amigo Cordeiro Filho,onde fazia o desafio ao ex-Deputado para o mesmo fazer uma análise do momento político não Nacional ,mais Estadual,confesso também estou curioso pra  vê certamente será muito interessante.

Prefeito de Alcântara e Pedro Lucas se reúnem para discutir sobre o cais flutuante

O prefeito de Alcântara, Anderson Wilker (PCdoB), esteve esta semana em reunião com o presidente de Agência Metropolitana (Agem), Pedro Lucas (PTB), onde foi apresentado e discutido o projeto base para a construção do cais flutuante no porto de Alcântara e também no Espigão Costeiro na Ponta D'Areia, em São Luís.
Durante a reunião, o prefeito Anderson, que está empenhado no projeto, falou da importância da obra para a cidade histórica. “Um sonho antigo da população de Alcântara. Com a construção desses dois cais flutuantes iremos dar um passo importante no desenvolvimento turístico de Alcântara. A população e nossos visitantes terão um serviço de qualidade e com mais segurança. Quero aproveitar para agradecer ao governador Flávio Dino pelo empenho em resolver esse problema histórico" – destacou Anderson Wilker.
Já o presidente da Agência Metropolitana, enfatizou o empenho do governo do estado em melhorar o transporte marítimo de Alcântara para São Luís. “É uma obra estruturante, vai melhorar bastante a integração de Alcântara com o continente. Hoje dependemos da maré para sair ou chegar até Alcântara. A partir da obra, vamos ter horários definidos. A construção do cais não vai só beneficiar apenas a população alcantarense, mas também a baixada maranhense” – finalizou Pedro Lucas.

A ideia elaborada pelos técnicos da Agem e da Administração das Hidrovias do Nordeste (Ahinor) foi apresentada anteriormente ao governador Flávio Dino, que aprovou a construção, por entender a necessidade de melhorar a integração entre as cidades  de Alcântara e São Luís, e modernizar o atracadouro de Alcântara, um dos principais acessos à Baixada Maranhense.

Após o aval do governador, a Agência Metropolitana tem articulado com os gestores das duas cidades (São Luís e Alcântara), para viabilizar a realização da obra por meio de parceria. A expectativa é que a licitação seja realizada o mais breve possível, após a aprovação do projeto de execução.

ENTENDA O PROJETO DO CAIS

Serão construídos terminais portuários de pequeno porte, com o objetivo de dar mais estabilidade aos horários de viagens hidroviárias que ocorrem entre São Luís e Alcântara. Quando estiver em funcionamento, esses novos cais flutuantes trarão mais segurança nas operações de embarque e desembarque, nos padrões exigidos pela Marinha do Brasil e possibilitará a travessia a qualquer hora do dia ou da noite – o que pode aumentar o fluxo de turistas na cidade história e movimentar a economia local.

domingo, 23 de abril de 2017

FMF suspende Campeonato Maranhense de Futebol

A Federação Maranhense de Futebol (FMF) decidiu, no início da noite desta sexta-feira (21), suspender o Campeonato Maranhense de Futebol por causa de julgamentos pendentes do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD). Com isso, o primeiro confronto na final do 2º turno, que aconteceria neste domingo (23), entre Cordino e Sampaio, não deve acontecer.
Segundo informações inicias, após uma reunião, a diretoria da FMF chegou à conclusão que a suspensão do campeonato seria a melhor saída para evitar mais problemas jurídicos. Um dos julgamentos pendentes no TJD é o do caso Jean, no qual o Sampaio foi punido com a perda de pontos. Na ocasião, o goleiro Jean havia sido incluído na relação do jogo e ficou no banco de reservas contra o Imperatriz, porém o atleta não estava regularizado.
A diretoria do Imperatriz entrou também com um recurso no TDJ solicitando a anulação do jogo da final do primeiro turno contra o Cordino. O Cavalo de Aço alega que a Comissão Estadual de Arbitragem de Futebol do Maranhão (CEAF-MA) teria descumprido o Estatuto do Torcedor ao não realizar sorteio para a arbitragem que trabalhou naquele jogo.

Pinheiro: retratos do descaso com o dinheiro público; veja!

Cidades Brasil a fora foram contempladas com recursos do Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) para construção de unidades de Centro de Referência da Assistência Social (Cras).
Em modelo padrão, foram construídas várias dessas sedes. Entretanto, o que foi feito com elas após ficarem prontas é uma total prova do descaso com o dinheiro público no Brasil. É assim em Pinheiro, baixada maranhense, onde as instalações do Cras já está tomada por matagais, visivelmente abandonada.
Os Cras são unidades públicas fundamentais para realização de programas e serviços sócio-assistenciais. A estrutura estatal serve como porta de entrada para as ações da rede básicas do Sistema Único da Assistência Social e o fortalecimento dos vínculos familiares das pessoas em situação de vulnerabilidade social.
Os critérios de partilha de recursos para construção de unidades públicas de assistência social foram aprovados pela Resolução n° 10/2012, do Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS). Podem receber recursos do MDS os municípios habilitados na gestão básica.
Além disso, os municípios precisam ter cadastrado pelo menos uma unidade de Cras em funcionamento no município no Censo Suas 2011 e este não pode estar instalado em imóvel próprio da prefeitura. Existe ainda o critério de análise do Índice de Desenvolvimento do Cras – ID Cras, que deve ser maior ou igual a oito, conforme a dimensão de recursos humanos classificados.
De acordo com a resolução do CNAS, os municípios de pequeno porte podem receber até R$ 270 mil para a construção de um Cras. Já os municípios de médio, grande porte e metrópole podem receber o valor máximo de R$ 350 mil.
Todo esse dinheiro jogado no lixo junto com a instalação e a função original dessas instalações, que deixam de atender quem realmente precisa. Quanta desorganização!
De o Mirinzalense