terça-feira, 15 de abril de 2014

Projeto do IFMA em Bequimão começa a ser executado. Prefeito Zé Martins participa do lançamento em São Luís

O prefeito Zé Martins está consolidando a parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA), para o desenvolvimento de projetos em Bequimão. Ontem (10), o prefeito esteve no Campus Maracanã, a antiga Escola Agrotécnica de São Luís, onde participou do lançamento do projeto “Horta Escolar como Sala de Aula”, que foi aprovado pela Capes, por meio do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) – Diversidade. Somente os municípios de Bequimão e Itapecuru-Mirim foram contemplados com o projeto.
A cerimônia que marcou o início do projeto contou com a participação do reitor do IFMA, Roberto Brandão; da pró-reitora de Ensino, Ximena Bandeira Maia; da diretora geral do Campus Maracanã, Lucimeire Amorim Castro; do prefeito de Bequimão, Antônio José Martins; e do prefeito de Itapecuru-Mirim, Magno Amorim, além de gestores municipais, representantes das escolas atendidas e autoridades da Secretaria Estadual de Educação.
O professor Elias Rodrigues de Oliveira, responsável pela elaboração do projeto, explicou como serão executadas as atividades, ressaltando que os bolsitas (alunos da Licenciatura em Educação do Campo) trabalharão em sintonia com os professores das escolas, criando experiências para demonstrar, na prática, a importância de cada conteúdo.
“Na horta, os alunos podem aprender matemática, calculando a área dos canteiros, ou mesmo história, descobrindo a origem de cada espécie cultivada”, enumerou o professor, entre outras possibilidades. Os alunos do 5º ao 9º ano acompanharão todas as fases da produção nas hortas, desde a preparação do terreno até a colheita. Além de servir para as aulas, a produção das hortas escolares deverá ser utilizada na merenda escolar, melhorando ou desenvolvendo hábitos alimentares saudáveis entre os alunos.
o projeto funcionará na Unidade Escolar Domingos Bouéres e a Unidade Escolar Aniceto Cantanhede, em Bequimão, e na Escola Municipal Proteção de Maria e Escola Municipal Elvira Pires, em Itapecuru-Mirim.
O prefeito de Bequimão, Zé Martins, destacou a importância desse projeto para o município, que tem 70% da população constituída por negros. “Sabemos que a educação tem papel fundamental na luta pela melhoria na qualidade de vida dessas pessoas”, frisou o prefeito. O prefeito de Itapecuru-Mirim, Magno Amorim, reconheceu as dificuldades no sistema educacional do município, mas acredita que a presença do IFMA elevará os indicadores de educação. “Com os relatórios, daqui a alguns anos, queremos mostrar o quanto melhoraram essas escolas”, garantiu.
IFMA nas comunidades
Para a diretora geral do Campus Maracanã, Lucimeire Amorim Castro, é uma chance para que as comunidade se desenvolvam, ao mesmo tempo em que os alunos da instituição se preparam mais para a docência. “Nossos alunos vão vivenciar na prática da profissão que escolheram, que é de serem professores”, afirmou.
A pró-reitora de Ensino, Ximena Bandeira Maia, disse que as ações de valorização do magistério indígena, quilombola ou de outras ações afirmativas estão crescendo no IFMA. Em sua opinião, o Campus Maracanã tem papel importante nesse avanço. “Aqui, encontramos solo fértil para essas políticas. Jogamos a semente e tem brotado com muita força”, enfatizou, ressaltando, ainda, que o projeto do PIBID – Diversidade foi aprovado pela Capes sem ressalvas.
Segundo o reitor do IFMA, Roberto Brandão, foram aprovados 13 projetos do PIBID em nove campi maranhenses e apenas uma proposta foi apresentada ao PIBID-Diversidade, a do Campus Maracanã. “Estamos enfrentando com gratidão e comprometimento a missão de galgar esses espaços. A população do nosso estado merece receber a oportunidade de melhorar de vida”, finalizou Brandão.
Estavam presentes no evento o secretário Municipal de Educação de Bequimão, Aristides Amorim; a secretária de Educação de Itapecuru-Mirim, Elisângela Marinho; o diretor de Desenvolvimento Institucional do IFMA, Agenor Almeida Filho; a chefe do Departamento de Projetos Especiais, Alice Cadete; o coordenador institucional do PIBID, Fábio Sales; o coordenador institucional do PIBID – Diversidade, Inaldo Lisboa; a superintendente de Recursos Humanos da Seduc, Rosileia da Silva Saraiva; A supervisora de Desenvolvimento e Capacitação de Recursos Humanos da Seduc, Silvia Amélia da Silva e os diretores de escola Rolsiane Cristina Ferreira Abreu, Rubia Gardenne Nascimento, Rosa Maria Gomes e Jeferson Plácido dos Santos e Jainara Monteiro.

Prefeita de Guimarães é denunciada por fraudes em licitação e nepotismo

A situação do município de Guimarães não anda nada bem. Várias denúncias foram atribuídas à atual gestão.
No último dia 10, o vice-prefeito de Guimarães, Diego Castro Barros, com representantes da cidade, protocolou denúncias por atos de improbidade administrativa contra a prefeita do município, Nilce Farias.
Segundo a denúncia, o documento já encontra-se nas mãos da Procuradora Geral de Justiça, Regina Lúcia de Almeida Rocha.
Os denunciantes relataram que a prefeita constituiu uma comissão de licitação irregular, para fraudar os processos licitatórios. Além de nomear os parentes para cargos públicos.
O irmão dela, Artur Farias, que é médico, foi nomeado para trabalhar no Hospital Maria Alice Coutinho. De acordo com a denúncia, o salário seria de R$ 46 mil.
Nice Farias quase teve o registro cassado em 2013. A candidata derrotada nas eleições municipais de 2012, Mary Jane Guerreiro, alegou que houve fraude nas eleições.
Artur Farias, que é ficha suja, era o candidato ao cargo de prefeito de Guimarães, mas dois dias antes do pleito, a irmã, Nice Farias, o substituiu. No entanto, o juiz federal Nelson Loureiro, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE)
entendeu que a substituição ocorreu dentro do prazo legal.
No dia 14 de novembro do ano passado, um documento foi protocolado na Câmara Municipal, solicitando a cassação e o imediato afastamento de Nice farias do Cargo. O documento foi assinado por eleitores do município.

Sarney destaca dignidade de Luis Fernando

Coluna do Sarney – É do Antonio Carlos, o mineiro em que o Getúlio passou a perna, a frase de que a “política é como uma nuvem, muda a cada minuto”. E eu acredito sempre que a maior certeza que se observa na política, numa análise que não seja restrita ao imediato, é que o impossível sempre acontece.
A renúncia, com o gesto do Jânio meio incompreensível e alucinado, maculou-a, mas é sempre, em meio ao idealismo humano, uma atitude de grandeza, quando é motivada por atitudes nobres. Acabamos de assistir a uma que merece o nosso respeito e engrandece um homem público. Luis Fernando, um homem de grande virtude, honrado, competente, inteligente, experiente, acaba de nos dar um exemplo de que a política não é isso o que em geral se procura construir e que os políticos não são esses demônios que pintam.
A maior aspiração de um político é governar o seu estado. Só depois podem vir outras. Pois bem, num momento em que todos arrancam os cabelos e não abrem mão de nada, Luis Fernando nos dá esse exemplo. Saiu sem ódio, sem criar problemas, sem atribuir a ninguém o seu gesto e dono de uma tranquilidade e uma firmeza de convicção que nos faz ter nele um exemplo. O comunicado que ele fez é uma peça que merece ficar inscrita nos anais de nossa vida política. Reconhece que foi escolhido candidato, e se houve com grande dignidade nessa condição, que “no mundo político as condições se alteram, no interesse do êxito eleitoral”. Outros não examinariam esse aspecto. O desejo do poder é maior e lutaria contra tudo e todos, sem essa avaliação. Acrescente-se mais que ninguém lhe cobrou esse balanço e em torno dele estávamos certos de que teríamos uma grande vitória. Ele foi escolhido pelas suas qualidades e pelo seu passado.
No governo, como secretário em duas pastas, fez um trabalho extraordinário, semeando obras no Maranhão inteiro, viajando por todo o nosso território e procurando unir, sem criar incompatibilidades nem encher o peito de presunção com a sua candidatura. Manteve a humildade, pautou-se pela decência e mesmo tendo deixado a disputa é um nome que merece o nosso respeito e continuará a servir ao Maranhão. Ajudou o estado e saiu com o mesmo afeto a Roseana, dentro do mesmo grupo de seus amigos e disposto a lutar com o mesmo espírito público e com a mesma força.
A ele, Luis Fernando, nossa homenagem pela conduta correta, digna, como soube entrar e soube sair, sem nenhum arranhão em sua personalidade, dignidade e honradez, fidelidade e competência, pronto para outros desafios.