quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Prefeita de São Vicente de Ferrer contrata empresa do Pará por mais de R$ 1 milhão.

A prefeito de São Vicente de Ferrer contratou a empresa Phenix Hospitalar LTDA -ME pelo valor de R$ 1.156.999,95 (um milhão cento e cinquenta e seis mil, novecentos e noventa e nove reais e noventa e cinco centavos)para fornecer medicamentos para rede municipal durante o período de 10 meses.

O contrato foi assinado pela prefeita Conceição de Maria Pereira Castro e o representante da empresa José Ribamar Silva Ferreira no dia (08) de março de 2017.
O empresa que faturou o contrato  milionário é da cidade de Belém do Pará como mostra o endereço informado no CNPJ da mesma.
É bom o Ministério Público dar uma atenção especial para os  contratos milionários firmados pela prefeita Conceição e principalmente com empresas de outro estado.



PINHEIRO: Acende o sinal de alerta na gestão Luciano Genési

A situação está chegando a tal ponto crítico que alguns já temem por Luciano Genésio não terminar o mandato a continuar as coisas tal como estão.
Blog do Robert Lobato já tratou, em outro momento, sobre os problemas de gestão que estão sendo enfrentados pelo prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio (Avante) – reveja aqui.

Segundo novas informações que chegam a este blogueiro, a situação parece estar se agravando e o gestor municipal encontra-se meio que perdido sem saber dar o rumo para a sua administração.
A situação se agrava quando o pessimismo, que beira à desilusão, começa a abater os próprios aliados mais próximos do prefeito Luciano.
A reclamação reside principalmente no que consideram “desorganização geral do governo”.
Pelo que o Blog do Robert Lobatoouviu de chegados de Luciano, a gestão da cidade de Pinheiro ainda não encontrou um rumo, um foco e em meio à crise enfrentada pelos municípios, há pouca ou nenhum criatividade administrativa por parte da prefeitura para dar uma arrancada de uma vez por todas.
A situação está chegando a tal ponto crítico que alguns já temem por Luciano Genésio não terminar o mandato a continuar as coisas tal como estão.
E quem diz isso não é gente da oposição não.
É quem esteve no núcleo da campanha de 2016.

Caso de Policia! Recém nascido desaparece do hospital Materno Infantil de Pinheiro.

Um  recém nascido simplesmente sumiu do hospital Materno Infantil na cidade de Pinheiro.

A criança é da cidade de Peri Mirim. A mãe, Claudelice Leite Ferreira de 23 anos, moradora do povoado Santa Maria na referida cidade, deu luz a criança no hospital de Pinheiro na última semana.
Por está abaixo de peso, a criança ficou na incubadora. A mãe da criança que é especial, retornou para cidade de Peri Mirim e o caso ficou sendo acompanhado por uma Assistente Social da Cidade de Peri Mirim.
Na noite desta terça-feira (15) a criança sumiu do hospital. O drama da família expõe a fragilidade da segurança do hospital de Pinheiro. Acompanhada da Assistente Social da cidade de Peri Mirim, a mãe fará um B.O na Delegacia Regional de Pinheiro na manhã desta quarta-feira (16).
A qualquer momento o blog trará mais informações da criança que desapareceu misteriosamente do hospital materno infantil de Pinheiro.

Jornalistas da TV Globo se assustam com aluguel de clínica fechada no Maranhão

Uma matéria, considerada um das principais do programa Bom Dia Brasil de hoje, foi encerrada com os dois jornalistas apresentadores abismados com o aluguel feito pelo governo de Flávio Dino de uma clínica que tem um ano sem funcionar ao valor de R$ 90 mil mensais.    
Depois de comentar abismada que além do aluguel de uma clínica que não funciona, o governo ainda gasta R$ 903 mil com o estabelecimento particular. “É surreal, inacreditável”, disse a jornalista Ana Paula Araújo.
“A gente esperava que as mudanças no Maranhão levassem a alguma novidade no comportamento político, mas pelo visto tá difícil”, finalizou o jornalista Chico Pinheiro.
E para melar mais ainda de forma negativa a imagem do Maranhão na imprensa nacional, a família dos donos da clínica tem um parente que é assessor jurídico da Secretaria de Estado da Saúde, por onde o contrato passou para ser aprovado.

terça-feira, 15 de agosto de 2017

População pinheiros comemora chegada dos Missionários ha 71 anos na Região


Em 15 de Agosto de 1946, há  exatamente 71 anos atrás,  pisavam em solo pinheirense os MISSIONÁRIOS DO SAGRADO CORAÇÃO. Eles chegaram para mudar a história da nossa cidade. Toda homenagem de hoje vai para os MSC que se destacaram de sua terra natal, a Itália,  para dar luz a todos os pinheirenses.

De todos que por aqui passaram ainda resta um bravo guerreiro que ainda mantém esta chama acesa através da Providencia Divina e, sob o amparo de Nossa Senhora do Sagrado Coração padroeira dos MSC: padre  Luis Risso.

Pe.Risso, como é carinhosamente conhecido,  é natural de Roma, Itália, filho de dona de casa e de um militar da força aérea, tendo como irmãos  Gian Carlos, Beatriz e Paolo, todos já falecidos. Aos 9 anos Luis  Risso deveria decidir entre ser militar ou padre. Segundo ele,  os desígnios de Deus o quiseram para a missão sacerdotal e mais desafiadora ainda por ser longe de sua terra natal. Não sabia o que iria encontrar, porém este era o seu destino. 

Em 1960, finalmente chegou a Pinheiro o Pe Risso, que já está conosco a  57 anos. Encontrou uma cidade pequena. Muito trabalho deveria ser feito, pensou. E assim,  deu inicio a suas atividades de Evangelização. Na época estava com 30 anos. Forte e decidido, foi à luta.  

Seu espírito “construtor” foi realmente despertado após um acidente que vitimou uma criança no bairro do Fomento. O telhado da igreja desabou. Decidiu então: “vou destruir a velha igreja e reconstruí-la”. E assim foi feito.

Amparado pela Providência Divina, daí em diante não parou mais. Atividades de evangelização e de cunho educacional, além de obras da construção civil, foram surgindo, sempre buscando o apoio de benfeitores, amigos, comerciantes e governos locais. Por ser um homem visionário, de fé e acima de tudo honesto, sempre foi atendido em suas solicitações. 

Durante anos o padre manteve várias escolas, pois sempre acreditou  que uma criança que receba educação e alimentação, tem por tendência a ser uma criança saudável e posteriormente um adulto comprometido para com sua família e sua comunidade.

Muitos, hoje políticos, empresários e outros de formação diversa, já passaram pelas escolas mantidas pelos Missionários. Muito foi feito pelo Pe Risso, e hoje apesar de já apresentar sinais de cansaço, não deixa de preocupar-se por suas crianças, e continua, mesmo com dificuldades financeiras, esta missão,  que para nós Pinheirenses,  é motivo de orgulho.

Padre Risso, obrigado por existir entre nós. Esperamos que esta Grandiosa Obra, não seja esquecida pelos Poderes Constituídos e por todos os Benfeitores e Amigos, que tem nos acompanhado durante todo este tempo.

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Presidente do Conguaras Claudio Cunha leva prefeitos e secretario para discutir educação em São Luís

Uma visita na Secretaria Estadual de Educação do Maranhão com a presença de prefeitos e secretários municipais de educação, foram recebidos pelo secretário adjunto Dr. Manoel que ouviu pleitos de todos os prefeitos presentes.

Na visita organizada pela direção do consócio Conguaras, liderado pelo prefeito Claudio Cunha, foram discutidos temas relevantes de problemas enfrentados pelos municípios do Consócio, como do transporte Escolar, que e um problema sério enfrentado pelos prefeitos da região garantiu Claudio Cunha.

O secretário adjunto da Educação do Maranhão disse que gostou da iniciativa da união dos municípios, elogiou a iniciativa e confirmou que os pleitos apresentados serão analisados com carinho, visto que não atenderá apenas um, mas, de toda região.


Participaram da reunião o presidente do Consócio prefeito de Apicum Açu Claudio Cunha, o de Bequimão Zé Martins, o de Central Ismael, o de Bacuri Dr. Washington, a prefeita de Guimaraes Margareth e a prefeita de Surucucu Rosinha e secretários municipais


Flávio Dino paga R$ 90 mil por mês por hospital fechado em SL…

Gastos com reforma de unidade que deveria realizar serviços ortopédicos chegaram a quase R$ 1 milhão sem que nenhum paciente tenha sido atendido desde 2106


Alugada há um ano, clínica continua em reforma, mesmo recebendo pagamentos do governo Flávio Dino

De O EstadoMaranhão
O governo Flávio Dino (PCdoB) paga, desde agosto de 2016, R$ 90 mil por mês pelo aluguel de um prédio onde deveria funcionar uma clínica ortopédica, no bairro do Jardim Eldorado, em São Luís. Mas a Clínica Materno-Infantil Eldorado está fechada.
Neste período, os cofres públicos já bancaram, fora o aluguel, outros R$ 903.165,56 com reformas. 
O curioso é que no próprio Extrato do contrato, publicado no Diário Oficial do Estado em 9 de agosto de 2016, constam como se todas as acomodações estivessem prontas e os equipamentos instalados.
O contrato 125.940/2016/SES foi assinado pela Secretaria de Saúde e pela direção da Clínica Materno-Infantil em 2 de agosto de 2016. O contrato tem vigência de 12 meses, prorrogáveis por igual período, até o limite de 60 meses, “incluindo equipamentos e mobiliários”.
De acordo com o documento, a clínica dispõe de 60 leitos de enfermaria e UTI, 18 dos quais com quatro salas de centro cirúrgico; 10 consultórios médicos equipados para acompanhamento ambulatorial; instalações administrativas; duas recepções; um laboratório, cinco salas de exame; um banco de sangue; 12 leitos com banheiros separados, com canalização de oxigênio e sala de reanimação neonatal; três leitos de recuperação pós-anestésico e estacionamento.
Extrato de contrato mostra que clínica deveria estar em condições de funcionamento
Mesmo com todo esse inventário, o governo comunista decidiu realizar reforma da clínica, com prazo que deveria ser de 90 dias, conforme placa no local. 
Calculando-se os R$ 1.080.000,00 pagos pelos 12 meses de aluguel, mais os R$ 903.165,56 de reforma, o governo já gastou em um ano nada menos que R$ 1.983.165,56 por um prédio que não serviu para nenhum tipo de atendimento no setor de saúde.   
A deputada estadual Andrea Murad (PMDB) denunciou na sexta-feira, 11, em suas redes sociais, que Flávio Dino quer transformar a clínica em um hospital de referência em traumas ortopédicos.
– O problema é que a clínica alugada, nunca terá condições para ser uma unidade de referência para os casos de alta complexidade porque não dispõe de estrutura física, infraestrutura, número de leitos, equipamentos como ressonância magnética, tomografia computadorizada e outros necessários ao atendimento exigido nessa área – ponderou a parlamentar.
A deputada vai fazer denúncia formal para que a Assembleia Legislativa e o Ministério Público investiguem este contrato…